domingo, 11 de junho de 2017

VAMOS FECHAR O ASSUNTO MUSEU

Saímos do MAR-Museu de Arte do Rio. Tá em matéria anterior.
Veja que são dois prédios, interligados por uma passarela: um antigo e um novo. As exposições que mostramos ficam no antigo. No terraço do novo registramos a bela vista para Baía da Guanabara.
Atravessamos a praça.

Área da Marinha do Brasil.
Esses artistas fazem sucesso.
Gosto de prestigiar artistas de rua. Com uns trocados você tira fotos com eles, com direito a sair com cara de babaca, entre o Thor e um pirata do Caribe. Quem tem filho/neto pequeno sabe de quem estou falando.
Vamos conhecer o MUSEU DO AMANHÃ, projetado pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, dentro do projeto de revitalização da zona portuária do Rio de Janeiro, e construído com apoio da Fundação Roberto Marinho. 
Muito agito por aqui. Este grupo acaba de se apresentar.
É um "Convite ao Olhar" da Companhia de Dança LÁPIS DE SEDA. São 10 bailarinos de Florianópolis que convida a sociedade a viver um um novo olhar em relação ao tema da deficiência. Analu Ciscato, coreógrafa que coordena o grupo, não pretende rotulações, quer somente um companhia de dança. Então, tô dentro, mesmo de bermuda.
Outra visão do local.
A proposta do Museu é levar as pessoas a uma profunda reflexão sobre o futuro da terra. 
Isso é show. Numa sala escura, ventos e luzes coloridas fazem com que lenços dancem soltos pelo ar.
Um chamamento à apreciação da beleza de nossa fauna e flora.

Dados precisos são apresentados aos visitantes, que certamente se assusta com as mudanças no estilo de vida, com demonstrações estatística do descontrolado aumento do consumo, da superconcentração da população mundial nas zonas urbanas, já nos aproximando de um colapso social, no exacerbado aumento na emissão de CO2, aumento da degradação ambiental, dos acidentes da natureza e muitos dados assustadores. Só Trump não vê isso.
Isso invariavelmente nos  leva a uma reflexão séria.
Mais vista bonita.
O tema aqui é outro: o empoderamento das mulheres. Não deixei a minha assistir. Ele já me manda e desmanda.
E já estamos de volta, dentro do VLT.
Nossa próxima  postagem será o terceiro motivo que nos trouxe no Rio. Já estamos em Beli. Chegamos na noite de sábado.

2 comentários:

  1. Amigo Cléber ! Quase nos esbarramos !
    Estive no museu do amanhã ontem, levando um casal de amigos de BH pra conhecer.

    ResponderExcluir
  2. Nesse mês de junho de 2017 ver o Museu do Amanhã, tão bem apresentado como no seu blog, Cléber, é um lenitivo. Muita coisa difícil de entender está "pairando" no nosso HOJE e nos leva a pensar no AMANHÃ, cuja construção é nossa responsabilidade.

    ResponderExcluir

Comente este post!