segunda-feira, 19 de junho de 2017

SE FALTAR MOTIVO, NEGUIM INVENTA

Com todo mundo com roupa de cidade, descemos para Muriaé, pela manhã. Quando a gente vai lá, até banho a gente toma.

Fomos para levar Cibele na rodoviária. Antes disso fomos almoçar no restaurante do SESC, pelo espaço de lá.
E também por essa opção para distrair as crianças.
Depois levamos as crianças para outra farra gastronômica que não posso revelar pois os pais estão lá na Grécia acompanhando tudo aqui no blog. Na sorveteria (pô! Falei sem querer) tinha mais brinquedos.


Agora vou justificar o título da matéria. Já de volta para casa, esperando um resto de domingo bem tranquilo, sem opções em Belisário. Ledo engano: o que vai acontecer aqui? Nívia me parou e falou que iria ter uma festa aqui, com banda e tudo.
Vou deixar as crianças em casa e já volto. Mais um registro de jogo de malhas. 
Parece que eles vão retomar essa atividade antiga aqui em Beli.
O motivo da festa está aí, de vermelho. Êmerson veio comemorar  o seu aniversário aqui em Beli. Ele é daqui, da  família da Coelho. Seus amigos já se tornaram amigos de Beli.
O pessoal do Fundão reservou cadeiras na pista.
Muita moça bonita.
E muito homem feio.
Wolninho e Vinícius, um dos artistas que vai se apresentar daqui a pouco. 
Vamos vendo aí
O outro artista é Ademir, abraçado com Luiz, dono daquela loja de móveis e utensílios domésticos perto da Matriz, que sempre prestigia o que acontece aqui em Beli.
Essa é a turma de Nívia, a terceira da direita pra  esquerda. Ela é  filha de Toninho, neta de D. Elvira e namora Vinicius, que eu mostrei acima.

Silvana é gente nossa
Como nossos são todos esses. Tem até princesa da última Cavalgada.
O churrasqueiro é por demais conhecido. A carne também corre por conta do aniversariante.
Agora Senhor Éder, recém casado, correndo atrás de desarrumar a bela festa que deram sábado. O padrinho Branco tá junto.
Mais gente pra ser mostrada.
Felipe nos deu a ótima notícia. Pela manhã o estrela de Ouro voltou a ganhar do Operário por 2 X 1, agora lá em Muriaé. Estamos chegando lá.
Os músicos só bebem água mineral durante o show.
E o show vai começar.
A base deles é  a música de viola de raiz. Agradam muito. Na última cavalgada eles deram um show fora da programação oficial, aqui na varanda de D. Elvira. Quem assistiu amou.
A boa filha à casa torna.
No chão também fica bom de ouvir Vinicius & Ademir.
Tenho compromisso agora com meus netos e um jogo do Galo pra assistir. Mas eu volto no show. O jogo de malhas continua. 
E tem torcida.
Vaguinho prometeu que iria trazer uma égua para os garotos andarem.


Vão dois pra dar segurança. Você confia seu neto na montaria de uma égua que chama ATREVIDA?
"Agola" é Lilica.
E voltamos na festa, depois da vitória do Galo de 2 X 1 sobre o S. Paulo.
Outros se juntaram ao grupo.

E vamos cantar parabéns para Êmerson, o aniversariante.
Se você quiser contratar os caras, recomendo. São muito bons.

3 comentários:

  1. Parabéns, Cléber,
    O GALO está bom, quase como o ESTRELA DE OURO !

    ResponderExcluir
  2. Ooo meu parceiro Cléber, belízario é tudo de bão meu amigo adoro essa terra, onde tenho amigos e sou tratado com muito carinho obg pelos elogios isso me trás muita satisfação, porque a música é um trabalho que faço de coração. Abraços vinnicius viola.

    ResponderExcluir

Comente este post!