segunda-feira, 12 de junho de 2017

AINDA SOBRE A SEMANA DO MEIO AMBIENTE

A semana passada foi bastante badalada em torno da necessidade de maior conscientização coletiva de preservação da natureza, já que o dia 5 de junho foi estabelecido, pela ONU, como Dia Internacional do Meio Ambiente.
Destacamos ações de duas entidades nessas comemorações importantes: a Fundação Cristiano Varella, que estabeleceu em seu planejamento estratégico de “Ser um centro de excelência nacional no combate ao câncer, destacando-se pela sustentabilidade e qualidade”, foi uma delas.
Na segunda-feira, dia 5, quando os colaboradores chegaram na instituição para trabalhar, pela manhã, foram surpreendidos com uma decoração que lembrava a natureza.
E ainda, o Hospital do Câncer de Muriaé, realizou a Semana do Meio Ambiente, com atividades, para conscientizar os colaboradores sobre a responsabilidade que cada um tem na preservação ambiental.

Oficinas e palestras foram realizadas durante toda a semana para os colaboradores. Um dos temas abordados foi: “Reutilização de resíduos orgânicos”, quando também foi ensinado a produção de uma mini horta. Outro tema foi: “Por que economizar água?”,  momento em que os participantes também aprenderam a confeccionar aquário.

Na sexta-feira foi realizado um “Dia de Campo: Biomas – Mata Atlântica” às margens do Lago da Fundação Cristiano Varella.
Também o DEMSUR trabalhou esse tema, promovendo palestra com estudantes da Escola Municipal Cléria Ticon Carneiro, do Bairro Santana, na quarta, dia 7,  no teatro Zaccaria Marques, e esta foi aberta ao público em geral.
Antes da palestra a Instrutora de Serviço Social Esporte e Lazer do SESC Muriaé, Ana Tereza de Oliveira, fez um quebra-gelo com os presentes e garantiu a descontração no ambiente, o tema também foi "Conservação Meio Ambiente". Os alunos que participaram mais ativamente das brincadeiras ganharam brindes oferecidos pelo SESC.
Robin Le Breton, fundador e Diretor da ONG Centro de Pesquisa Iracambi ministrou a palestra, abordando temas como desmatamento e a falta de água, algo preocupante em muitas regiões brasileiras. Segundo ele, Minas Gerais é o segundo estado que mais desmata em todo o país. Outro dado citado por Robin é que 10% de toda água doce no mundo está no Brasil, que não é preservada como deveria.
O Centro de Pesquisa Iracambi está localizado na zona rural do município de Rosário da Limeira, que fica a 35 km de Muriaé. O local recebe pessoas de várias partes do mundo para visitação e desenvolve pesquisas sobre sustentabilidade e meio ambiente.











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente este post!