sábado, 16 de dezembro de 2017

CRESÇA E APAREÇA.

Esse é o nome a escola onde estudam nossos netos Gui e Alice. Na verdade nela também estudou a mãe deles, Mariana. Hoje foi encerramento do ano letivo e fomos participar da festa. 
Passando pelo Dique do Tororó, com os Orixás ao fundo. Alguns ainda se  arrepiam diante disso, associando-os ao mal. Lamento muito que isso ainda aconteça. 
Arena Fonte Nova.
Estamos entrando na Baixa do Sapateiro.
"A Baixa dos Sapateiros é o vale do Rio das Tripas, registrado desde o século 16, em um mapa de 1551. Por volta de 1612, o cartógrafo português João Teixeira Albernaz identificou a região como um brejo cheio de hortas que cerca a Cidade."
O Pelourinho fica atrás esses casarios.
Tem muita história por aqui. 
Estamos procurando vaga. Vamos entrar.
Agora uma pequena caminhada.
Mírian e Verônica...
Vamos nesse casario verde, à esquerda.
Agora uma concentração de estudantes da rede pública estadual, rodando por aqui.
Mariana chegando quase junto.
vamos ter momentos riquíssimos aqui.
Mariana Mongeroth é a atual dona da Escola Cresça e Apareça. É muito amiga de Mariana. Ela e e o marido Martial  são sócios de André e Mari na ORAL DENT, uma clinica odontológica aqui na Baixa do Sapateiro.  Pois ela faz a abertura do evento, saudando os familiares presentes.
Dai pra frente foi só beleza de cores e criatividade. Numa peça única, em vários atos, todas as turmas se apresentaram, dentro de um único tema : A BAHIA, SEUS ENCANTOS E MAGIA.
Esse Estado de uma infinita riqueza cultural vai ser apresentado a um turista, na verdade a aluno Rafa.
Com a Professora Ana Cláudia o ciceroneando nessa viagem.
A turminha mais miúda, do berçário, entra em cena 
Esse baixinho da direita deu show de samba no pé.
E tudo foi apresentado por aqueles responsáveis pela formação da raça brasileira. Dois africanos, também o famoso português Diogo Álvares, ou Caramuru, sua esposa índia, Catarina Paraguaçu, e dois portugueses. Um desses três o meu netinho Gui. Eles vão contando um pouco e nossa história, desde a chegada de Cabral na Bahia.
Outra turminha de artistas entra em cena.
Esse molequinho deu um show de graça e gingado.
Bahia e África têm tudo a ver uma com a outra. A capoeira  faz parte da cultura de ambas. Nas boas escola sempre têm aulas dessa arte.
Recôncavo Baiano é a região geográfica localizada no entorno da Baía de Todos os Santos, tanto o litoral como a região do interior circundante à Baía. Uma expressão cultura muito própria dessa região é a Roda de Samba. Pois isso foi apresentado por essas meninas. 
Maria é filha de Mariana. Tem dança em seu DNA, a mãe, avó, tias... todas foram bailarinas.  Sobre a sua avó, veja isso:
Maria Augusta de Oliva Morgenroth foi pianista e artista plástica, uma das fundadoras da Escola de Balé do Teatro Castro Alves, em 1962.
Como pianista, Maria Augusta se apresentou em grandes casas de espetáculos nacionais e internacionais, como o TCA e o Carnegie Hall, em Nova York. Nas artes plásticas, dedicou-se à pintura impressionista e realizou exposições em várias cidades brasileiras, além de Paris e Viena.
As professoras marcam o ritmo e os passos. Todos de olho nelas.
O que é que a baiana tem?
O que é que a baiana tem?
Tem torso de seda tem (tem)
Tem brinco de ouro tem (tem)
Corrente de ouro tem (tem)
Tem pano da Costa tem (tem)
Tem bata rendada tem (tem)
Pulseira de ouro tem (tem)
E tem saia engomada tem (tem)
Tem sandália enfeitada tem (tem)
E tem graça como ninguém...!
O que é que a baiana tem?O que é que a baiana tem?Tem torso de seda tem (tem)Tem brinco de ouro tem (tem)Corrente de ouro tem (tem)Tem pano da Costa tem (tem)Tem bata rendada tem (tem) Pulseira de ouro tem (tem)E tem saia engomada tem (tem)Tem sandália enfeitada tem (tem)E tem graça como ninguém...!
Entra na roda Maria Gabriela!
O representante da África destaca que os blocos afros foram criados há muitos anos e continuam fazendo sucesso. São eles: Ilê Aiyê, Olodum, Filhos e Gandhy e outros.
A turma de Alice vem representando  Ilê Aiyê.
Olha a nossa Alice aí! Está no centro.
E novamente os formadores da raça brasileira.
E o Corpo de Balé da Escola, lembrando a brasileiríssima Carmem Miranda, que na verdade nasceu em Portugal.
E todo mundo no palco, para receberem os aplausos do público.
Olha o vovô aqui, Lilica!
Ai bate na equipe aquele sentimento do dever cumprido, de mais um ano encerrado com sucesso.
Os pais querem fotos com as professoras 
Essa equipe da CRESÇA A APAREÇA é show. Todo mundo aí.
Opa! Tá faltando EMBELISARIO.  Oi nóis aqui!
Almoçamos ali mesmo no restaurante do SENAC, no mesmo prédio.
Recordar é viver. Depois do almoço, quando trabalhava aqui no Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, gostava de tomar sorvete e graviola, de sobremesa.

E um registro com minha linda mulher, com a Fundação Jorge Amado ao fundo.
No caminho, entrando em Nazaré,  a Igreja de Santana, cuja construção foi iniciada em 1746, sendo inaugurada em 1754 e concluída em 1828. Tem importante acervo sacro, com seis altares laterais e dois púlpitos.
A heroína baiana Maria Quitéria foi sepultada nesta igreja.

O Fórum Rui Barbosa, outro ilustre baiano.
No início do século 18, no local da Cruz da Redenção, no bairro de Brotas, existia a Capela de São Paulo Apóstolo, onde os jesuítas realizavam a evangelização de uma aldeia indígena no local. Em 1714, após a demolição dessa Capela, iniciou-se a construção da Capela de Nossa Senhora das Brotas do Caminho Grande
Uma maravilha de apresentação.