segunda-feira, 31 de outubro de 2016

PREVENIR É SEMPRE MELHOR QUE REMEDIAR.

Redução da maioridade penal. Um adolescente pode ser algemado? Aumentar o tempo de internamento para o menor infrator....  Tem muitas questões sendo colocadas nos últimos anos, quando se discute o aumento da criminalidade no país.
Eu confesso que, às vezes, começo a me atrair por algumas delas. Mas o que  me estimula a repensá-las é o fato de vermos que o Poder Público oferece tão pouco para as  nossas crianças e adolescentes, em termos de cultura e lazer, que isso o desautoriza a pensar nas medidas punitivas mais rígidas. 
Hoje entrei na FUNDARTE para dar um abraço em Gilca, que há muito não via. Na passagem pelo corredor ouço acordes vindo do auditório e logo fui conferir. Grata surpresa.
Acontecia lá uma avaliação dos alunos da Escola Municipal de Música, divididos que são em diversos períodos, para habilitar para o período seguinte aqueles que apresentarem um bom desempenho.
É emocionante tudo isso.
Um a um os alunos são convidados a se apresentar. Uns estão no primeiríssimo degrau. Por exemplo, "Parabéns pra você".
Os demais aguardam a chamada para a apresentação. São alunos de classes sociais variadas. Há estudantes de escolas públicas e escolas particulares.
Um selfie com a Professora Sandra Leite, que já esteve num processo de inicialização musical na nossa Escola Estadual, promovido pela FUNDARTE.
Essa mocinha já está  em um nível mais elevado.
Já essa banda me agradou em cheio. Deram um showzinho.
Os familiares estão juntos. Se a família não estimular e não se fizer presente, a chance de sucesso é mínima.
Tá aí a banda novamente.
Outro período, para apresentações individuais. Lembrando que tem caráter avaliativo.
Simone Soares é a outra professora da Escola Municipal de Música.

I Have a dream! Música pra crianças e adolescente em Belisário. Um coral, cantatas de natal, apresentações em outras cidades...
Um dia Deus vai mandar para o nosso distrito um especialista em regência. Aí ninguém vai nos segurar.

sábado, 29 de outubro de 2016

MINERAÇÃO AQUI NÃO!

Esse foi o tema da caminhada articulada por movimentos e organizações (Comissão Pastoral da Terra, IFE, Sindicato de Trabalhadores Rurais, PACAB-Projeto de Assessoria às Comunidades Atingidas por Barragens, Cáritas-CNBB e outros),  às 16 horas desse sábado, em Belisário.
As dependências da Escola Estadual foram cedidas para a organização final do evento, já que a marcha sairá de sua porta. Cada um preparando o seu cartaz.

Pavão, na direita da foto, é um produtor orgânico altamente comprometido com a proteção do meio ambiente. Thierry veio de Muriaé para prestigiar.
O diretor e a vice diretora da Escola estão presentes, também para prestigiar a caminhada.
Sem rodeios.
Mais líderes do movimento. Estão separando panfletos.
Muitas pessoas fora, mas também muitas de Belisário.
Esse grupo de professores, ligados ao sindicato da categoria, está reunido em um congresso em Muriaé e vieram participar da caminhada. Tem gente de JF, Cataguases, Conselheiro Lafaiete, Carangola.
Frei Gilberto dá entrevistas à mídia de Muriaé e reforça a preocupação da Igreja em não permitir a exploração de bauxita nesse região, onde há agricultura familiar, nascente, cachoeiras, e que a sua atitude está de acordo com a orientação do Papa Francisco, de pedir a proteção à Mãe Natureza. Vê riscos ao meio ambiente e não vê sequer como negociar o tema com a CBA, já que os interesses são totalmente incompatíveis.
Mais gente de Beli.
Também pessoal da CRESOL, de Rosário da Limeira, e do Sindicato Rural .
Reginaldo Roriz, vereador eleito, também presente, para marcar a sua posição. Também presente o vereador Jair Abreu, que me confirmou a sua eleição, depois de recurso à Justiça  Eleitoral. Deixei para fotografá-lo depois, mas não mais consegui. Fiquei feliz com a decisão da justiça. Afinal, o combativo vereador Jair teve 1.096 votos, mais que vários vereadores que serão diplomados. A reforma eleitoral é urgente. Fora legenda! Extinção de partidos de aluguel já!
Ensaiando os cânticos que serão cantados pelo percurso. Professor Zé Maria é bom nisso.
A família de D. Jozina é dez! Produtores de doces e biscoitos, de alto nível.
Veio gente das comunidades.
A mobilização começa cedo.
Com carro de som, vai começar a caminhada.
Simpáticas essas jornalistas de Muriaé. Belisário hoje tá no foco das atenções.
Vamos descendo.
Na praça da Igreja de S. Luzia haverá uma encenação. Os artistas estão esperando a caminhada chegar aqui. A morte, e ao seu lado o "representante" da CBA, que serão associados como uma coisa só. Depois a água, a flora e a fauna. São lindos os nossos jovens.
Mas eles ainda estão um pouco longe. Afinal, Belisário é um extenso centro urbano. São cerca de 800 m de ponta a ponta.
Muitos você não vai conhecer.
O baixinho já tá no clima. Só não está fazendo caminhada.
O diretor José Antônio com a família.
Veja um dos folhetos.

A manifestação tem o caráter de marcar posição, de forma prévia. Uma sociedade deve estar sempre mobilizada para defender aquilo que acredita. Isso é cidadania.
Muitos horrores aconteceram nesse país, justamente pela desmobilização social