quinta-feira, 31 de outubro de 2013

REFORMAR É PRECISO

Reforme-se. Reforme-se sempre. Reforme-se interiormente. Reforme seus pensamentos e ideais. Reforme-se exteriormente. Vista uma roupa nova, mude os móveis de posição e crie um ambiente completamente novo. Reforme sua espiritualidade. Jogue fora as verdades absolutas e aninhe-se no terreno das dúvidas de fé. Reforme-se no amor. Reforme o seu olhar em relação à pessoa que está perto de você. 
Reforme-se, enfim, e faça da sua vida um sempre-nova-reformada-vida.

(Em alusão ao dia da Reforma Protestante de 31 de outubro de 1517).
                Texto do Rev. Moisés Coppe - Igreja Metodista em Bela Aurora - JF

Comentário meu: Quem será o Martinho Lutero que reformará as igrejas evangélicas no Brasil, trazendo de volta a grande maioria delas para o EVANGELHO DE CRISTO? 

AFINAL, QUEM SOMOS? ISSO ACABA DE SER DECIDIDO.

A dúvida foi lançada por Túlio Amaral? "Belisarense" ou "Belisariense" ? Ele entendia ser o correto "belisariense".
O assunto foi abraçado pelo filólogo "belisarense", ou "belisariense", Dr. Dárcio Calais, que decidiu que o correto é BELISARIENSE, como levantado por Túlio.
Pronto! A sua nacionalidade está alterada. O nome mudou, mas o amor pela "terrinha" continua o mesmo.
Um abraço a todos os belisarienses ausentes!

A propósito: se um outro filólogo com curriculum melhor do que Dr. Dárcio provar o contrário, nóis muda. Ou seria nós mudamos? São tantas as dúvidas! 

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

UMA NOITE ESPECIAL NO NOSSO JIU JITSU

Foi uma longa história que nos deixou com certo constrangimento. É que, tão logo montamos a academia aqui EMBELISARIO, o que foi feito através da liderança do Soldado Muniz, com o apoio da comunidade, procuramos a Secretária de Desenvolvimento Social, Cláudia Aquino Sigiliano e ela de pronto nos atendeu, fornecendo o tecido para fazermos os quimonos, como mostra a foto da época, com ela e sua equipe. 
Alguns meses já se passaram,  Conseguimos costureiras voluntárias que começaram a fazer as roupas, mas houve erros nos cortes desta. O tempo passou e recentemente descobrimos Nilda, filha de Nelson Jorge, uma ótima costureira que soube refazer os que estavam costurados e confeccionar os outros.
Mas enquanto isso as aulas continuaram. Hoje, finalmente, pudemos inaugurar esses custosos quimonos. Uma reunião com os responsáveis pelos alunos, para comprometê-los mais com esse projeto, explicando-lhes as dificuldades até aqui enfrentadas. 
Nilda fez um preço camarada, D. Nina Campos assumiu esse pagamento, Mirian nos ajudou na logística da coisa e agora cada família vai  assumir a compra da faixa. 
Com parte dos alunos a aula vai começar. Antes vamos apresentar cada um.
Gabriele e Ana Carolina. Alessandra, a mãe,  teve muito boa vontade na confecção dos quimonos na primeira fase.
Adrian.
João Guilherme.
Nicole.
Álisson.
Ítalo.
A família não veio, apresento-lhes Ana Beatriz.
E a pequena Tifanny.
O dedicadíssimo Professor Muniz apresenta Keverson.
E as irmãs Stefany e Starlene.
E as unhas? Estão cortadas?
O grito de guerra para começar, após os cumprimentos formais. "SERRA" é o grito. É o nome de nossa academia.
E começa com aquecimento.
E rolamentos.
É uma aula bonita de se ver. Com os quimonos é outra coisa.
Vá Ítalo!
Só quem acompanha esse trabalho pode perceber o seu valor. Aqui há autoridade e disciplina. Num momento que isso é inexistente em nosso país, isso não tem preço. Isso no sentido literal. O Professor Muniz nada cobre dessas crianças.
Olha que cena bonita! Agora estão todos na foto.
Vamos operar o carrinho de mão!
O "cavalinho"
Os adultos vibram com o que veem.
Agora o bicho pega. É luta com o professor. Vá Nicole!
Trava Ítalo!
Bom voo  Starlene!
Segura Gabi!
A aula vai acabar.
SERRA !
E a despedida formal com cada um. Na foto, João Guilherme.
Saindo a garotada do jiu jitsu entram os marmanjos, para aula de king box. outro dia a gente fala a respeito disso. A noite é da garotada.
Um belo projeto de parcerias entre Prefeitura, cidadãos, famílias e um militar dedicado. Tem tudo prá dar certo. 
Aguardamos um convite da Secretaria de Desenvolvimento Social de Muriaé para uma apresentação lá na cidade. Isso motiva muito a garotada.
as fotos são de Vicente, com a sua máquina profissional.
Depois desses ainda teve o jiu jitsu com os jovens.

QUANDO FALTA ASSUNTO...

... a gente precisa inventar, senão você pára de abrir o blog.
O inverno chegou em plena primavera. Aquela chuvinha fina não anima ninguém a sair na rua.
Quem são esses dois malucos???
Aproveito a falta de assunto para compartilhar uma preocupação que tive hoje ao descartar cacos de vidros, sem colocar em risco os que recolhem aqui e os que separam esse material lá em Muriaé. Aprendi essa lição no condomínio da filha lá em SP. Não é nada difícil. 
Eu percebo que tem muitos preservacionistas que se voltam para a natureza: árvores e bichos, mas tratam pouco da preservação daquele que está acima disso, o ser humano.
Também aproveito prá compartilhar  essa nova amizade que estou experimentando. Por enquanto a gente está só "ficando".
O majestoso sabiá. Ele fica o tempo todo pertinho e não mais se assusta. Até me atrapalha,  já que fica o tempo todo bicando o vidro, brigando consigo mesmo.
Já não posso dizer que é bem fácil, como no caso do descarte do vidro. Para conquistá-lo tenho de dar essa mordomia de comida, ficando sujeito a essa cagança. Parece que ele só come fruta.
Aproveito para falar que essa nova amizade, está muito ligada à poesia nacional, para relembrar aquele poema Canção do Exílio, que aprendemos no "grupo", comparando-o com a belíssima música de Chico e Tom, em 1968 quando a ditadura militar estava em efervescência, afastando da pátria mãe muitos de seus filhos.
Canção do exílio
(Gonçalves Dias)

Minha terra tem palmeiras, 
Onde canta o Sabiá; 
As aves, que aqui gorjeiam, 
Não gorjeiam como lá. 

Nosso céu tem mais estrelas, 
Nossas várzeas têm mais flores, 
Nossos bosques têm mais vida, 
Nossa vida mais amores. 

Em cismar, sozinho, à noite, 
Mais prazer eu encontro lá; 
Minha terra tem palmeiras, 
Onde canta o Sabiá. 

Minha terra tem primores, 
Que tais não encontro eu cá; 
Em cismar – sozinho, à noite– 
Mais prazer eu encontro lá; 
Minha terra tem palmeiras, 
Onde canta o Sabiá. 

Não permita Deus que eu morra, 
Sem que eu volte para lá; 
Sem que desfrute os primores 
Que não encontro por cá; 
Sem qu'inda aviste as palmeiras, 
Onde canta o Sabiá. 


Sabiá
Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Para o meu lugar
Foi lá e é ainda lá
Que eu hei de ouvir cantar
Uma sabiá
Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Vou deitar à sombra
De um palmeira
Que já não há
Colher a flor
Que já não dá
E algum amor Talvez possa espantar
As noites que eu não queira
E anunciar o dia
Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Não vai ser em vão
Que fiz tantos planos
De me enganar
Como fiz enganos
De me encontrar
Como fiz estradas
De me perder
Fiz de tudo e nada
De te esquecer
Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
E é pra ficar
Sei que o amor existe
Não sou mais triste
E a nova vida já vai chegar
E a solidão vai se acabar
E a solidão vai se acabar



terça-feira, 29 de outubro de 2013

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

PALAVRA DO LEITOR

A gente tem experiências muito legais com esse bloguinho, que apareceu de forma descomprometida e que vai atingindo pessoas interessantes, sendo que muitas delas a gente sequer conhece.
Olhe esses dois comentários de Amanda, da UNIVIÇOSA. Fiquei muito feliz com suas palavras. Dá prá ver que é uma pessoa muito legal. O seu texto está numa linguagem simplificada na forma "internetês". Pedimos a sua autorização para publicação. A foto que mandou veio bem reduzida. Com isso ficou um pouco distorcida. Mas tudo bem!
Nossa! Dárcio Calais....acho que nós dois estamos praticamente empatados..kkkk eu tb entro umas 3 vezes por dia, só para conferir as notícias. Eu conheci o blog quando o blogueiro(desculpa...mas não sei o seu nome) esteve no local onde trabalho(UNIVIÇOSA) e fez uma matéria sobre sua visita aqui e tirou fotos das minhas amigas. Eu não estava...por isso não tive o prazer de conhecê-lo, mas a partir daí comecei a segui-lo(isso já tem mais de 1 ano). Amo as matérias, sempre com uma história legal e feito de uma forma encantadora. Já penso em conhecer Belisário...assim que puder estarei lá. Ahh sua esposa Mirian é lindaaaaa assim como toda sua família. Parabéns pelo blog...e pode ter certeza que estarei sempre por aki. 

Olá Cléber...agora sim sei o seu nome..srsrsrs



Eu trabalho no setor do Registro Acadêmico, aqui na Univiçosa (há 5 anos). Infelizmente quando você veio, eu não estava, pois meu horário de trabalho é um "cadim" diferente, começo ao 12:00 às 16:00 e 17:00 vou até as 21:00hs. Mas será um prazer se tivermos a oportunidade de conversar.

Sou casada há 10 anos e tenho 2 filhos maravilhosos (um de 9 anos e a outra de 1 ano e 7 meses) que aliás, quando vejo suas reportagens com seus netos fico imaginando os meus filhos...eles com certeza fariam uma farra com você!
Acho lindo você e a Mirian...quando eu crescer quero ser igualzinho à vcs!srsrsrs Um casal lindo e unido. Com alegria nos olhos.
E gostaria de mais uma vez  de parabenizar pelo blog, pois você conta de uma forma que encanta, chego em alguns casos dá risadas altas....aquela sua viajem para EUA...como rir da farofa (que era dos argentinos..kkkk)pq essa fama(de farofeiros) não poderia ficar com os brasileiros...dentre outras.

Vamos marcar uma visita de Amanda para conhecer Belisário.

Outra foto, agora tirada de seu face.

BELISARIENSE AUSENTE

Quem você identifica nessa foto? Esse de camisa amarela, sabe quem é?
E agora, sabe? É o Dr. Eduardo Brum, filho de Paulinho e Marli, que teve a sua infância totalmente ligada a Belisário e guarda muito carinho pela terrinha.
Ele formou-se em Veterinária pela Universidade Rural Federal do Rio de Janeiro e hoje reside em Gravatá, Pernambuco, onde trabalha na ADAGRO- Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco, órgão integrante da estrutura da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária daquele Estado.
Pela sua tia Regina soubemos que ele participou recentemente de evento onde também esteve o  ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, o Governador Eduardo Campos, dentre outras autoridades, quando foi assinada a instrução normativa que confere a Pernambuco o status de estado livre de febre aftosa com vacinação.



Todos os que convivem com Edu sabem que ele é um cara muitíssimo inteligente, e que foi à luta, saindo-se vencedor: Muriaé, Rio, Juiz de Fora, São Paulo, Pernambuco...Um técnico sem fronteiras.
Parabéns Edu!

Quanto ao título, é fruto de uma discussão recente aqui no blog, entre Túlio e Dr. Dárcio Calais. Túlio sustente que o correto é belisariense. Eu sempre falava belisarense. E agora?