domingo, 31 de março de 2013

UMA NOITE GOSPEL NA PRAÇA

Chegamos de São Paulo ontem, sábado, às 21 horas, na hora em que acontecia na Praça Sebastião Gonçalves Martins, em frente à nossa casa, um evento bem organizado pela Igreja Batista Renovada de Belisário. Um show gospel.

O pastor Anderson, de terno, é o líder da  igreja aqui em Belisário
Muitos grupos musicais, vindos de Muriaé, participaram do evento.

Guitarras, violões, instrumentos de sopro... tinha de tudo.


Daiane e Daniela são de Belisário..
Um bom público presente. Uma chuva fina começou a cair a partir de um determinado momento, o que prejudicou bastante, fazendo com que vários tivessem de se afastar.
Outros permaneceram firmes, se abrigando debaixo de sombrinhas e debaixo das árvores.
Aline, no centro, acompanha sempre o blog lá em Muriaé.
Deu até prá namorar,né Bruno?
A reflexão ficou por conta do Pastor Magno, que veio de Piraúba
Tatiana, esposa do Pastor Anderson, também o auxilia no seu trabalho e  tem uma bela voz.
A mensagem teve como base o capítulo 9 de II Samuel, um texto que fala de lealdade e compromisso.
Davi, ungido rei de Israel, preocupa-se em fazer cumprir os votos de lealdade assumidos para com a família do já morto rei Saul, em função de sua grande amizade pelo seu filho Jônatas. Davi descobriu a existência de Mefibosete, portador de deficiência  física em ambos os pés, filho de Jônatas, também já morto. Vai ao encontro deste e o acolhe a partir desta data, levando-o para o seu convívio familiar, no palácio em Jerusalém, resgatando-lhe a dignidade.
O texto leva a uma profunda reflexão, fazendo-se um paralelo com o compromisso de Deus para com cada um de nós, independente de nossas deficiências físicas, morais e espirituais.
Embora fazendo bastante frio, foi uma noite "quente" para os que participaram  do evento.

sábado, 30 de março de 2013

DESVIANDO A ROTA PARA REVER AMIGOS

Saímos antes das 6 horas de São Paulo, com a intenção de passarmos por JF, por um justo motivo: participarmos das comemorações do aniversário da amiga Anna Gilda.
                                          
Ela também pretendia fazer a inauguração da nova casa, em um condomínio na BR 040. A casa ainda não ficou pronta, mas tá inaugurada assim mesmo.
Gilda, abraçada com Mirian,  nos acompanha há várias décadas e estou sempre trocando ideias  nas questões jurídicas que eu toco. Ela tem um grande escritório de advocacia em Juiz de Fora. Marquinhos, seu filho e a namorada Ingrid.
Na verdade toda a família Diannin é muito amiga dos "Paradelas". Arthur, também um brilhante advogado,  e Dalva, já vieram em Beli. Ela acompanha o nosso blog direto.
Um ambiente bem informal e bem mineiro.
Um brinde à aniversariante.
Mais fotos dos "Diannins"

Dr. Pablino e família. São amigos de Anna Gilda e nossos também.
Sempre vale a pena aumentar um percurso, se for para rever amigos.

sexta-feira, 29 de março de 2013

ANTECIPANDO O BACALHAU DA PÁSCOA

A gente já está pensando em tomar o caminho de volta prá casa, e Clebinho e Luise vão passar a Semana Santa em Campos do Jordão. Então vamos antecipar aquele que seria o almoço de Páscoa pelo jantar de quinta feira santa.
                                        
Somo oito, fora as crianças.
                  
Como não sou da geração da tecnologia, adoro saber das novidades que passam por ai, através dos filhos e genros (noras). Olha esse aplicativo do smartphone! Você apenas fotografa a garrafa de vinho ...
E imediatamente ele lhe fornece TODOS os dados sobre o vinho. Procedência, preço, onde pode ser comprado, cotação de qualidade entre os críticos...muitas outras informações. É só ir passando o dedo...
Thais, irmã de Tiago, não gosta de bacalhau. Mirian fez prá ela um filet na chapa com gorgonzola.
Mariana, virada e de roupa branca, é nossa amiga desde os primeiros dias de Salvador. Formou com Bia e a amizade continua.
Agora ela vai para a câmera, para que eu e Malu, que também está de branco, no chão, possamos sair.
Não tem nada melhor nessa vida do que curtir filhos, netos e amigos...Coisas que só a aposentadoria lhe permite.

quinta-feira, 28 de março de 2013

HUMOR MÉDICO


COLABORAÇÃO DO AMIGO EVART

Doutor, quando eu era solteira tive que abortar seis vezes. Agora que casei, não consigo engravidar.
- Seu caso é muito comum: você não reproduz em cativeiro.
 _________________________________
 - Doutor, tenho tendências suicidas. O que faço?
 - Em primeiro lugar, pague a consulta.
 _________________________________
 - Doutor, sou a esposa do Zé, que sofreu um acidente; como ele está?
 - Bem, da cintura para baixo ele não teve nem um arranhão.
 - Puxa, que alegria. E da cintura para cima?
 - Não sei, ainda não trouxeram essa parte.
 _________________________________
Após a cirurgia:
- Doutor, entendo que vocês médicos se vistam de branco. Mas por que essa luz tão forte?
- Meu filho, eu sou São Pedro.
_________________________________
 No psiquiatra:
- Doutor, tenho complexo de feia.
 - Que complexo que nada.
 _________________________________
 - Doutor, o que eu tenho?
 - Ainda não sei, mas vamos descobrir na autopsia.
_________________________________
 - Meu médico é um incompetente. Tratou do fígado de minha esposa por vinte anos e ela morreu do coração.
 - O meu é muito melhor. Se trata você do fígado, você morre do fígado.
_________________________________
 - Doutor, vim aqui para que o senhor me tire os dentes.
 - Mas minha senhora, não sou dentista, sou gastroenterologista... e vejo  que a senhora não tem nenhum dente na boca.
 - É claro, engoli minha dentadura.
 _________________________________
 Um psicanalista no consultório de outro:
- Doutor, venho ao colega para me aconselhar em um caso impossível.
- De que se trata, colega?
- Estou atendendo um argentino com complexo de inferioridade!
 ________________________________
 O psiquiatra incentiva o paciente:
- Pode me contar desde o princípio...
 - Pois bem, doutor! No princípio eu criei o céu e a terra...
 _________________________________
 O psiquiatra para o paciente:
 - Meu amigo, eu tenho uma boa e uma má notícia para você. A má é que você tem fortes tendências homossexuais.
 - Meu Deus, doutor! E qual e a boa notícia?
 - A boa notícia é que acho você um gato....
 _________________________________
 - Sabe como diferenciar o psiquiatra do seu paciente?
 - O psiquiatra é aquele que tem a chave do consultório.
 _________________________________
 O paciente chega ao Psiquiatra tímido, cabisbaixo:
 - Doutor, eu tenho dupla personalidade.
 - Esquenta não, meu filho. Senta aí e vamos conversar nós quatro...
 _________________________________
 Paciente chega ao médico e se queixa:
 - Doutor, estou com dor aqui do lado direito da barriga e meus olhos ficaram amarelados!
 O médico responde:
 - Muito bem, e o Sr. bebe?
- Obrigado, eu vou aceitar uma dosezinha!
 _________________________________
 Quando chega um paciente babando e fazendo sons esquisitos no consultório do neurologista, ele exclama:
 - Ai, meu Deus! O que eu faço?
 Já quando chega um paciente babando e fazendo sons esquisitos no consultório do neurocirurgião, ele exclama:
 - Ai, meu Deus! O que eu fiz?
 _________________________________
 No consultório psiquiátrico:
 Paciente:
 - Doutor, vou lhe contar um segredo: eu sou um galo!
 O psiquiatra resolve aprofundar a anamnese:
 - E desde quando o senhor acha que é um galo?
 Paciente:
 - Ah, desde que eu era um pintinho.
 _________________________________
 Sabem qual a diferença entre um clínico, um cirurgião-geral, um  psiquiatra e um patologista?
 O clínico: Sabe tudo e não resolve nada.
O cirurgião: Não sabe nada mas resolve tudo.
 O psiquiatra: Não sabe nada e não resolve nada.
O patologista: Sabe tudo, resolve tudo, mas sempre chega atrasado
____________________________________
 O cara sofria de amnésia e procurou o médico:
 - Doutor, estou com uma terrível amnésia.
 - Desde quando?
- Desde quando, o quê, doutor?
_________________________________
 Psiquiatra para o paciente bebum:
 - O senhor vai parar de beber cerveja! Durante um ano só vai beber leite.
 - Outra vez, doutor?
 - Por que, o senhor já fez esse tratamento?
 - Já, durante meu primeiro ano de vida...

quarta-feira, 27 de março de 2013

OI XOTO ! CADÊ VOCÊ?

No dia seguinte de nossa chegada em SP, ou seja, no domingo, percebemos que o pneu da Ranger estava furado. Fazer o que? "Xoto" não está por perto (aliás ninguém acha o Xoto quando  precisa dele e nem na hora que marca com ele).
Então vamos encarar essa empreitada. 
No entanto, uma surpresa: o estepe sumiu! É isso mesmo, deve ter caído em algum lugar da viagem ou, quem sabe, já saí de Beli sem ele. É que o "abençoado" fica debaixo da carroceria e já havia caído uma vez. Rogério Mota quebrou o galho por um certo tempo, mas deve ter arrebentado o cabo de aço novamente.
Um pneu usado, numa roda também usada, somente para entrar como estepe é a solução. Depois de muita pesquisa no google, achamos uma grande casa de peças usadas, somente voltada para pick-ups. Isso é São Paulo. Acha-se tudo aqui. Já tinha recebido um preço de 800,00, outro de 600,00 e comprei nessa casa por 150,00.
Com algum esforço coube no porta malas do carro do genro.
Colocar o estepe comprado prá rodar, para levar o furado para o conserto, seria uma tarefa difícil.  Enfiar um macaco de baixo desse carro não é uma coisa fácil, pelo menos para mim. Mas um  "Xoto" apareceu na minha vida, com uma proposta fantástica: "eu troco o pneu para o senhor, e fico com a sua vaga". É isso mesmo. O coitado estava há mais de hora precisando estacionar para trabalhar no prédio de minha filha e não achava vaga em lugar algum. Observe que já tem um outro gaiato parado de olho na vaga.
Maravilha!  O cara fez a troca, dei a ele 10 pratas de gorjeta e fui fazer o serviço. Na volta, não houve problemas. Consegui vaga dentro do prédio, como visitante.
Isso é São Paulo: acha-se de tudo, exceto vaga de estacionamento.

domingo, 24 de março de 2013

UM ALMOÇO DIFERENTE

Vamos aproveitar o domingo juntos. Amanhã começa o corre corre de São Paulo... Bia e Tiago já haviam anunciado O VELHÃO,  um restaurante que eles conheceram semana passada. Fomos todos para lá, para conferir. De fato, é sensacional.
Fica na Serra da Cantareira (aquela onde caiu o avião dos "Mamonas Assassinas"). Já é Município de Mariporã, na Grande SP. O GPS manda passar por um caminho que chega a assustar. Mas "se o sr. GPS mandar, faremos todos..."
Agora começa a melhorar o visual...
E vale a pena.O local é algo diferente de tudo o que a gente está acostumado e ver.
Um enorme complexo de uma fábrica desativada, que consegue  harmonizar ferro velho e cacarecos com bom gosto.
São muuuuitos os espaços oferecidos ao público.
Você já bebeu cerveja gelada na banheira?

Uma boa área de lazer para crianças, no meio da mata.

Com casinha na árvore.
As janelinhas abertas de Luisa...
Dois anjinhos barrocos.
São vários salões...
Tudo tem de ser grande, inclusive a churrasqueira.
E a fome também.
Diversas mesas com self service. O preço é fixo, 36,00, podendo servir à vontade, em qualquer salão.
Música ao vivo. Aqui somente canções em italiano.
Um fogão só com massas italianas.
Em outro salão um trio tocando e cantando blues e jazz. Muito show!
Nesse fogão eu nem consegui chegar. Perdi-me pelos outros.
Uma adega de pinga.
E vamos cantar parabéns para Luise novamente.
A mãe e tias, que vieram da Bahia, estão conosco.
Outra perdição. R$ 8,00 e serve-se à vontade.
Ainda tem um "sebo" de livros e discos.
Conheça um pouco da história desse restaurante:


IMPONENTE, FASCINANTE E MISTERIOSO
São estas as primeiras impressões diante do conjunto arquitetônico que se ergue na estrada de Santa Inês, no coração da Serra da Cantareira.
Cercadas de verde, as construções são todas em material de demolição reciclado, num estilo que quase lembra cidadelas. Quase, porque há sempre um detalhe inusitado. Surpreendem pela beleza genuína e também por sua história.
Ali, Moacyr Archanjo dos Santos construiu um sonho, e este sonho nos leva a um passado que nenhum de nós viveu, mas onde todos se reencontram: visitar o Velhão é fazer uma insólita viagem no tempo.
Durante todo tempo livre que possuía, e até mesmo no transitar de ida e volta para casa, visitava ou observava os casarões antigos, as igrejas, os monumentos da cidade e as linhas de bonde que ainda existiam no inicio dos anos 60. Neste mesmo período, iniciou seu acervo, visto que, nessas muitas andanças pela cidade, adquiria aqui ou ali peças de demolição que julgava ser “material artístico”.
Entre 1977/1978, depois de muito protesto familiar, deu início ao complexo com a compra de um lote de 3.000m2, e a construção de um casarão e uma oficina. Isto no meio do nada, pois, na época, a estrada de Santa Inês mal asfaltada era. E fez real seu sonho. Grande visionário de uma loja que fosse autossuficiente, trabalhando com o que então era lixo e descarte para a maioria das pessoas…
Foi adquirindo mais lotes, expandindo seu acervo e sempre ladeado por sua esposa e atual proprietária ‘IRACEMA’, a peça fundamental para o atual funcionamento e continuidade de “O Velhão”. Moacyr veio a falecer em 2001.
Desde então, Iracema foi capacitando jovens aprendizes da comunidade local para as oficinas de marcenaria e serralheria. Por conta disso, Dona Iracema construiu uma cozinha para uso exclusivo dos funcionários. Com o descobrimento desta cozinha começaram a surgir clientes e, ao perceber o interesse que havia surgido, resolveu-se transformar a cozinha num legítimo restaurante, denominado de As Véia.
fonte: http://www.velhao.com.br/