sexta-feira, 30 de novembro de 2012

ACONTECE MUITA COISA MESMO

Como disse na matéria anterior, acontece muita coisa aqui pela Urca. Muitos filmes de época, documentários...
Tudos isso aproveitando essa beleza de cenário de um "Rio de sol, de céu e mar, e um barquinho a navegar...", como compôs o nosso Jobim, que especilamente hoje não poderia cantar "vejo o Redentor, que lindo!" As nuvens o emcobrem nessa hora.

Acontecem também filmagens de comerciais. Olha esse ai que estava rodando quando sai para ir à padaria.
Um novo lançamento da FIAT.
Trânsito parcialmente fechado, roda de novo a cena. Carros buzinam, e volta novamente a cena... Esses diretores de cinema são exigentes demais para o meu gosto. Vou tomar o meu café. Teremos um belo evento daqui a pouco

UM EVENTO BEM AO LADO

Ao lado da casa de minha irmã Celi, na Urca,  aconteceu ontem à noite uma "Feira de Design", pouco antes de nossa chegada.
Na Urca acontece muita coisa. Uma região tradicional, que conserva um estilo da década de 20, quando foi aterrada a área onde hoje existe o bairro, e também o Aterro do Flamengo. Antes disso a água do mar chegava até na pedra do Pão de Açúcar. O Hotel Balneário foi aqui construído e depois se tornou o Cassino da Urca. Quando o jogo  foi proibido no país, no local passou a funcionar a TV Tupi. O prédio existe até hoje.
Celi informou tudo isso. Ela, de óculos na foto abaixo, é vice-presidente da Associação de Moradores da Urca e está cumprimentando a  coordenadora da Feira de Design.

                                      
Uma palestra está sendo proferida, abordando os diversos estilos dessa arte de fazer móveis, utensílios, peças, decoração de ambientes internos e externos...sempre com estilo e graça. Acho que os italianos são os grandes especialistas nessa arte.
No Brasil, de uns anos prá cá, o "desing" tornou-se um curso bem concorrido.
Peças interessantes e de bom gosto.
E criatividade. Olha o que pode ser feito a partir de um  vaso sanitário velho.
E de um garrafão de água mineral se faz uma luminária transada.
O som tem de ser compativel com o ambiente e público. Um blues bem gostoso.
Olha a criatividade desse banco, que foi produzido  a partir de um rolo de fios.
Até a gangorra é bem transada.
                                               
Ai são blocos de concreto da própria praça, que estão recebendo um "toque".
Pinturas ...

Olha o detalhe da cadeira tripla de praia.
As outras também têm um toque especial...
... como também as portas dos banheiros químicos...
... e o carro de suco de frutas...
Até Brenda gostou do que viu.
Você imaginava que poderia ser feito arte a partir de uma caçamba de lixo?

Então veja:
Sempre que possível, ponha um diferencial naquilo que você faz. Com bom gosto, é claro.

CHEGAMOS NO RIO

Descemos de São Paulo para o Rio. Pela Dutra acabamos de entrar nas terras fluminenses (no latim, Rio é FLUMIN = fluvial. No grego, ENSE quer dizer, nascido. Portanto, quem nasce no RIO é FLUMIN+ENSE=Fluminense. (Salve google).


À esquerda da rodovia a gente pode contemplar a Serra da Mantiqueira. Do outro lado estamos nós  mineiros, no sul do Estado.
Que também pode ser acessado, por estrada de terra, nessa altura  de Penedo, passando por  Visconde de Mauá, Vale do Alcantilado, Bocaina de Minas, Lima Duarte ... Já fiz esse trecho. Muito bonito.

Ai também o Parque Nacional de Itatiaia:
Parque Nacional de Itatiaia é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral da natureza localizada no Maciço do Itatiaia, na Serra da Mantiqueira, entre os estados do Rio de Janeiro e Minas GeraisItatiaia é o parque nacional mais antigo do Brasil, tendo sido criado em 14 de junho de 1937, numa área de 11 943 ha, que antes de ser adquirida pela Fazenda Federal, em 1908, pertenceu ao Visconde de Mauá.[carece de fontes] O nome Itatiaia é de origem tupi e significa penhasco cheio de pontaspedra pontuda.

No interior do parque encontram-se alguns dos picos mais altos do Brasil, beirando os 2 800 m de altitude.(Salve Google)
Como a minha paixão e a de Mirian é Serra, curtimos a descida da Serra das Araras, já chegando na Baixada Fluminense (agora você já sabe o significado de fluminense, né?). Lá em baixo se vê a pista da Dutra que sobe no sentido São Paulo
Abaixo uma foto do Mirante.

Uma curiosidade sobre essa região: "No ano de 1967 houve um grande deslizamento de terras na região da Serra das Araras, soterrando em torno de 1700 pessoas, das quais apenas 300 tiveram seus corpos encontrados. Na época, parte da rodovia, que acabara de ser duplicada, foi destruída." (Salve Google).

Estamos agora na Rodrigues Alves, na altura do Porto do Rio. Ao fundo a Ponte Rio Niterói.
Aqui o novo se mistura com o antigo. A Avenida Rio Branco absorve boa parte do PIB carioca...
Ao lado da tradição, como o Colégio São Bento...
A Igreja da Candelária.
Vamos descobrir o que é esse prédio?
Próximo ao Aeroporto Santos Dumont...
O  Pão de Açúcar à frente. Vamos para lá.estou digitando agora, literalmente  debaixo dele.
A Praia de Botafogo...
onde está a tradicional Fundação Getúlio Vargas. D. Nina estudou ai, antes de ingressar no  Itamarati.
E aprendeu a torcer para esse time "sem vergonha".

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O CLIMA 'E DE NATAL

O clima é todo natalino aqui em SP. A Rua 25 de março um verdadeiro inferno e as outras ruas já ornamentadas para a festa mangna do cristianismo. 
Quem está de longe, e acompanha o noticiário, imagina que Sampa está tomada pelos bandidos e há violencia por todos os lados. Besteira! A sexta cidade do mundo tem 20 milhoes de habitantes.Isso equivale a 200 vezes a populaçao de Muriaé. Se fizermos a conta, Muriaé é mais violenta que Sampa.
A diferença ai está na relaçao da comunidade com a polícia. Há mais respeito. Nos grandes centros essa relaçao é bem desgastada.
Voltemos a tratar de festa. Abaixo vao algumas fotos que Mirian tirou, quando dos deslocamentos nas noites por aqui. Tem coisas mais bonitas. Nem fomos na Avenida Paulista, onde as coisas de fato acontecem.
A maioria das fotos 'e dos bairros Jardim Paulista, Jardim Europa, Jardim Ame'rica ... 
Desculpas pelos problemas com o teclado. Faltam acentos.
Partimos daqui a pouco pra o Rio.