segunda-feira, 23 de abril de 2018

DESBRAVADORES DE BELISARIO FAZEM O SEU PRIMEIRO ACAMPAMENTO.

O clube, que foi formado muito recentemente, se denominou FALCÕES DO VALE, e está ligado à Igreja Adventista do Sétimo Dia.
Eles se deslocaram na sexta, dia 20 de abril, para o Centro Multiuso, na Comunidade de Pedra Alta. Encontrei-me hoje com Franciele, que me passou as informações. Alexon me mandou as fotos.
Chegando lá tiveram alguns momentos de agradecimento a Deus e logo foram montar as barracas. Foram 5 barracas do grupo de Belisário e 6 do Clube  PIONEIROS,  que vieram de Muriaé para dar apoio ao nosso grupo, já que são experientes.
Enquanto uns montavam barracas outros foram para a cozinha, para preparar o jantar.
Cansados, todos foram para a cama às 9 horas. Mas eles dormem com dois integrantes fazendo a vigia, sendo um maior de idade. As duplas se revezam a cada 90 minutos. Às sete horas soa o apito. É hora de pular da cama, digo, do colchonete.
Pela manhã todos fazem ordem unida, café, brincadeiras como queimada, bandeirinha estourada...
Tempo para tudo. A outra tarefa foi dar aos participantes a responsabilidade de fazer a representação de  uma passagem bíblica utilizando coisas da natureza, como água, plantas, terra... refletindo sobre ela.
Tiveram momentos de cânticos
Os Desbravadores também circularam pela região, falando do Evangelho e orando com famílias da região.
Ana Carolina já é veterana, no Clube de Muriaé, para onde se mudou.
Vários momentos de reflexões bíblicas.
Eles passaram a saber sobre a "fogueira do conselho". No Wikipedia a gente  lê: Fogo de conselho é uma atividade recreativa e artística, realizada por escoteiros. É uma das mais antigas tradições dentro do movimento escoteiro, tanto que o primeiro livro escrito para escoteiros, o Escotismo para Rapazes, já mencionava esta prática. Os Desbravadores também praticam o Fogo do Conselho, comumente com ênfase espiritual.
Os índios tinha esse momento como oportunidade para os anciãos falarem aos mais novos, inclusive revelando  os segredos da tribo.
Hora de fabricar os móveis de bambu. 
Essa é a Franciele, que me passou informações.
Aqui vai sair uma mesa.
Uma lixeira super ecológica.

Como se vê, no domingo eles retornaram para as suas casas.
O baixinho ficou com esse copo de bambu, aqui produzido.
Isso é muito lega! Como os nossos jovens precisam disso.

AS COISAS VÃO ANDANDO POR AQUI, RUMO À CAVALGADA

Com a ajuda de Dárcio Calais, Mercadinho do Robertinho e Açougue do Tuti essa sela foi comprada, para ser sorteada no almoço dia 29, no Ginásio de Esportes da Escola Estadual. Você também pode ajudar nisso.
Wêmerson, de São Domingos,  estava novamente aqui em Beli nesse domingo, para fazer um "esquenta" para o próximo fim de semana. Será uma dessas garotas estará na Comissão de Frente da nossa Cavalgada, como rainha da comitiva CACHAÇA NA BOTINA?
Garrincha está alugando sua casa, junto da Praça da Matriz. Mateus, da Farmácia Balbino (3711 1050) pode fazer a ponte com ele.
Silvan Vital (99968 8091) ainda tem casa para ser alugada.

MARCELO & WESLEY MANDAM UM RECADO PARA VOCÊ

domingo, 22 de abril de 2018

JÚNIOR E GUSTAVO CONVIDAM

ISAQUE FOI BATIZADO HOJE

Foi nessa manhã de domingo, na missa das 8 horas. Sendo o quarto domingo após a Páscoa, a Igreja Católica o tem como Domingo do Bom Pastor. Na homilia o Frei Gilberto se baseou no texto de João 10, 11 a 13: "Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas. as o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa as ovelhas. Ora, o mercenário foge, porque é mercenário, e não tem cuidado das ovelhas".
Ele condenou padres e religiosos que não dão a atenção devida às suas ovelhas. Muito comedido, ele bem que poderia apontar para os inúmeros "pastores evangélicos" que têm se comportado como lobos vorazes, extorquindo dinheiro de seus fieis em troca de vãs promessas. E esses ainda são useiros e vezeiros em agredir a Igreja Católica e também as protestantes tradicionais. Mas o bom pastor é também ético.

Isaque é filho de Wolninho e de Raquel. Os padrinhos de batismo são Mauro e Joseane, além de Marquinhos e Patrícia, que são os padrinhos de consagração.
A Pastoral do Batismo cuida dos protocolos.
A água consagrada, na pia batismal.
No peito da criança é passado o óleo abençoado. Esse é o óleo dos catecúmenos, onde se pede que a força de Cristo penetre na vida do pequeno.
Tanto no Velho como no Novo Testamento há muitas referências ao uso de óleo  abençoado pelo sacerdote. Nunca vi nenhuma passagem que fala em venda desse óleo. 
Gosto desses ritos e gosto do batismo infantil. Fui criado nessa doutrina na Igreja Metodista. A criança tem como essa a oportunidade de ser inserida numa comunidade de fé, para se decidir mais tarde, quando tiver maior compreensão das coisas, mas já aceita nela. Se você me disser que na Igreja Primitiva só se batizava adultos eu vou lhe dizer que naquelas comunidades de fé mulher nem deveria se manifestar . Como se vê, é bem melhor que "vivam os irmãos em comunhão". 
Muito rico esse momento.
Isaque nada reclamou. 
O padrinho Mauro acende a vela Pascal.
A Vó Odite tudo aprecia, com Izabela no colo.
Leituras da Palavra.
Olha a carinha de Lara!
Momento da Eucaristia, outro sacramento das igrejas cristãs, assim como o batismo.
Guina e Marlene já subiram a serra para a Cavalgada, no próximo fim de semana.
Vandim presente, é claro.
Na Igreja Católica os padrinhos acompanham a consagração da criança à Nossa Senhora.
E a cerimônia é encerrada.
Vamos às fotos.
Deja e Marquinhos.
"Nezim Toge" é o bisavô materno.
Avó coruja.
Com os avós maternos Erci e Creuza.
E a festa continuou na chácara de Vandim.
Um belo almoço será servido aqui.
Apressada essa baixinha.
O Frei Gilberto também presente.
Marli já é da família Coelho.
Passei essa foto imediatamente para o zap de D. Nina e ela logo identificou o doutor Cristiano Canedo. Ex-prefeito de Muriaé, ele é médico da família.
A comida foi feita por Conceição e Eva.
Cabrito...
Macarrão com frango.
Leitoa...
Além de peru, frango...
E muito bombons e tortas. Gosto de almoço assim. Viva a fartura!