domingo, 19 de novembro de 2017

ESSE PAPO NOS INTERESSA

Essa turma nos procurou lá em casa. Solange, Eliane, Renata, Juarez, e o baixinho Paulo Víctor.
Solange tem família em Itamuri e eles moram no Rio. Ela participa de um clube de montanhismo onde faz curso de guia. Ela tem interesse em trazer um grupo para uma escalada no Pico do Itajuru. Mas isso é tudo o que nós queremos: receber gente com vocação para o ecoturismo, geralmente cariocas e paulistas, para curtirem a nossa região, trazendo recursos para o nosso povo. Isso é a principal proposta do GAB.
Saí com eles na rua para ver se encontrava Rafael. Pois logo topamos com ele, que passou para ela algumas informações necessárias para se concretizar essa caminhada. Ele é guia de turismo, com vários cursos e muita experiência, além de ser uma pessoa de quem Mirian  e eu gostamos muito.
Com Rafael traçamos com eles uma proposta:

·         Saída do Rio na madrugada de sábado
·         Café da manhã oferecido por D. Mirian
·         Saída às 8 horas para o Pico do Itajuru, levando lanche
·         Retorno a Belisário, passando na Cachoeira do Nahor.
·         Noite Cultural no GAB, com músicos locais com sertanejo de raiz
·         Jantar e pernoite no GAB
·         Café da manhã na roça (D. Jozina)
·         Visita a uma fazenda produtora de café e palmito e horta orgânica, com opção de almoço
·         Programas opcionais
*Cachoeira de Belisário
* Subida no Morro do Cruzeiro
* Conhecer apicultura e piscicultura
* Conhecer uma fazenda produtora de leite
·         Retorno ao Rio às 16 horas

E por falar em caminhada, Cibele, Érika e Victinho estão chegando de uma, de 10 km.
Belisário tem muito a oferecer.
Pense nisso, e organize a sua turma.

VISITAS NO FERIADÃO

Outro feriadão? Para os cariocas e paulistanos sim. Segunda é o Dia Nacional da Consciência Negra, uma data celebrada em 20 de novembro, tendo sido criado esse feriado em 2003, em cerca de mil cidades em todo o país e em alguns estados.
A ocasião é dedicada à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida por coincidir com o dia atribuído à morte de Zumbi do Palmares, em 1695. Zumbi foi o último dos líderes do Quilombo dos Palmares, o maior dos quilombos no período colonial, localizado na Capitania de Pernambuco, hoje no Estado de Alagoas. Era uma comunidade, formado por escravos negros que haviam escapado das fazendas, prisões e senzalas brasileiras, que ocupava uma área próxima ao tamanho de Portugal, numa época em que a sua população alcançava por volta de trinta mil pessoas. (wikipedia).
Sendo assim recebemos representantes de ambas as cidades, para o fim de semana. A irmã Cibele veio do Rio e Isaías veio de SP. Já há muito ele ameaçava vir em Beli.
Neura e Regina também vieram conversar fiado.
Celi é a irmã mais velha, com o neto Victinho. Também vieram do Rio.
Então vamos ao café da tarde, na roça.
Isso na companhia desses bichinhos. Sabiás, bem-te-vis, canarinhos, sairinhas...


E também da barulhenta dona saracura.



À noite, no jantar, mais um reforço de amigos. Dr. Vôlney e a prima Madalena. É sempre um prazer recebê-los, isso mais por conta dela.
Só comida chique: arroz, feijão, angu, jiló, palmito, costelinha de porco e frango com quiabo. Tudo produzido em Belisário, exceto o arroz.
E assim vamos levando essa vida monótona nesse pacato distrito rural, onde nada acontece, somente tudo.



sábado, 18 de novembro de 2017

UM PROGRAMA SÓ PARA OS FORTES

Até que nesse caso específico eu poderia falar de um programa só para machos, já que nenhuma representante do sexo feminino se fez presente, como costuma acontecer. 
Recebemos novamente a turma de bike Carpe Diem, de Muriaé. Na página do face a gente lê sobre eles: "Um Bike Shop de alto padrão, voltada ao atendimento de Mountain Bikers, Ciclistas e Esportistas de Aventura, que buscam produtos, serviços e atendimento de alto nível."

Betânia, filha dos amigos Guina e Marlene, havia me mandado um zap me comunicando isso. Eles vieram de carro para montarem aqui em Beli.
A recepção com café da manhã aconteceu na casa de Guina e Marlene, ao lado da Matriz.
Hora de montar as bikes.

Uma certa lombeira no ar. De mãos nas cadeiras o confiável presidente do grupo Carpe Diem, Reginaldo "Mentirinha".
Uma revisão geral para não terem surpresas no caminho. Confesso que não conhecia o sistema de freios de pastilhas, como na foto abaixo. Ainda sou do tempo das borrachinhas apertando o aro.

Um teste drive para ver como ficou a calibragem e regulagens.
Bernardo está calçando a sapatilha que foi do pai, que também curtia um pedal. Ele me informou que o preço de uma bike varia de 2 a 100 mil, mais ou menos, podendo ser de ferro, alumínio ou carbono.
Enrico tá junto, pelo menos por enquanto.
Enrico está pronto pra partir, junto com o pai,
Tem aquela foto oficial, na porta da Matriz.
Tá aí.
Mai de pertinho, pra ver as caras.
Bom pedal para todos.
Pelo menos para quase todos. Enrico fez só a volta de apresentação. São 30 km, e assim não dá pra ele.
Pedra Alta, Buracada, Iracambi, Gudinhos, Estrada de Rosário da Limeira... retorno para Beli. As companheiras e filhos ficaram aqui.

E já estão de volta, perto de meio dia.
Ganhando todas as calorias perdidas.
Inclusive com direito a um churrasco.
É sempre bom para Belisário receber esse tipo de público. Só agrega valor.
Voltem sempre.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

VOLTANDO A MOSTRAR O BALÉ

Às sextas bem cedinho acontecem as aulas do Projeto Balé na Serra, do GAB. As priminhas Mariana e Maria Luisa.
É algo que me dá muita satisfação ir assistir um pouquinho dessas aulas. Crianças comprometidas com o que lhes é passado pela Tia Cíntiia, procurando a fazer da melhor forma possível. Ela sempre meiga, mas sem perder o rigor.
Camilly e Sara.
Claudiane e Ayla.
Maria Laura.
Yone e Claudiane.
As duas mascotinhas: Daniele  e Yole.
Maria Clara e Daniela.
 Como se faz isso?
Assim como a Tia Cíntia está fazendo.
Exercícios diversos para aprimoramento das flexões corporais.  Quer dizer: eu acho.
Outros alongamentos para trabalharem a flexibilidade.
Até o bem-te-vi veio aprender essa arte.
Não tem osso a Maria Clara.
Com as janelinhas abertas.
Sem quebrar o pescoço, Yone.
Uma gracinha a Camilly.
E tudo isso com muito charme, né Sara?
O que é isso, Daniele?

Estão fechadas duas apresentações. Uma no GAB na sexta-feira, dia 8 de dezembro e outra dia 10 de dezembro, em Rosário da Limeira.
Tivemos 6 ausências na aula de hoje.